terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Dilema da vida

Há este medo em mim que vive preso
nos confins da minha alma, já perdida
só esse medo sabe o peso
do que é ser adormecida
e ao mesmo tempo tão acordada
que tudo me pareça tão real
como a mais bela história sonhada...
É este peso que me leva para longe
para o mais profundo mar que me corta
toda a substância, a mais essencial
que todo o meu corpo suporta...
Afoga-me em mares, não me importa...!
Eles não me dizem nada,
nem onde cair morta.

1 comentário: